Uma Decada de Grindr! A mais famosa dating app!

Grindr é uma das mais famosas e usadas ​​aplicações de “engate”, que foi lançada em março de 2009, quando o iPhone ainda estava a dar os seus primeiros passos no mundo dos telemóveis. Uma época em que o BlackBerry era o rei! A loja da Apple tinha sido criada hà menos de um ano e como ainda não existiam Instagrams, Snapchats, Tinder ou Scruff, ou qualquer outro tipo de aplicação de “engate”, a aplicação Grindr abriu o caminho para um novo estilo de aplicações.

O Grindr apareceu com um conceito extraordinário e inovador, onde as pessoas passaram a preencher a informação que desejam: colocando uma foto de perfil; a disponibilidade sexual; a procura de amizades ou mesmo só a procura de relacionamentos.

Foto de Susannah Ireland, da Independent.co.uk

Esta aplicação foi criada por um empresário Israelita, Joel Simkhai, com o objectivo de ajudar os homens gays a fazerem “amigos”!

A maior diferença do Grindr, em compração com o Gaydar ou o ManHunt, foi a utilização por gps através do iPhone, de forma a possibilitar que os gays descobrissem outros gays perto de si.

Os “engates” online e o futuro dos relacionamentos homossexuais mudariam para sempre! Atualmente, o Grindr tem cerca de quatro milhões de usuários diários e está presente em mais de 200 países.

“É um catálogo da Argos com homens gays, em stock, prontos para serem escolhidos”, diz o comediante Jack Rooke, que conta as histórias das suas experiências da utilização do Grindr como parte do seu stand-up comedy.

“O Grindr, foi para mim um lugar onde aprendi muito sobre a cultura gay e a cultura queer, e o significado de “o que é ser uma pessoa gay”.

É claro que, com tantos usuários, este tipo de aplicações atrai o pior que existe nas pessoas: mensagens abusivas; marcação de encontros com homens que nunca aparecem; perfis falsos com fotos íntimas de outras pessoas; ou mesmo racismo e preconceito para com etnias ou tipo de pessoas.

Antigamente homens de todas as idades, origens e tipos de corpo encontravam-se em bares e passavam tempo juntos. Mas hoje em dia, as pessoas podem selecionar seus amigos nos catálogos on-line.

“Estamos a desumanizar as pessoas”
Antiga visão dos perfis do grindr, foto do google images

“Como parte do nosso décimo aniversário, estamos a definir um maior foco na autenticidade. Queremos que os nossos usuários tenham experiências saudáveis e autênticas. No próximo ano, iremos lançar novos recursos, mostrando histórias reais de usuários reais, desejamos envolver-nos em eventos da comunidade e encontrar mais maneiras de contribuir para a comunidade LGBT+ “, disse uma porta-voz da aplicação.

Like this article?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest
Miguel Soromenho

Miguel Soromenho

Miguel Soromenho pereira é um rapaz português, escorpião. Mora em Oeiras e estudou Arquitectura e Videojogos. Gosta de praticar desporto e ginásio, meditar, yoga, ler e jogar. Trabalha como SubDirector do Pois desde Janeiro 2019.

Check More Posts

Leave a comment

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. GDPR Política de privacidade

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.