in ,

Norte Americano contrai HIV durante o uso da PrEP

O sexto caso de homens contraírem HIV enquanto tomam PrEP (Profilaxia Pré-Exposição ao vírus HIV) foi confirmado este fim de semana por experientes de saúde dos Estados Unidos, pensa-se que seja o primeiro caso masculino no estado da California, e o terceiro homem dos Estados Unidos a contrair o vírus do HIV enquanto tomava Truvada.

Este estranho caso foi apresentado na conferência anual IDWeek em São Francisco, organizada pela Sociedade Americana de Doenças Infeciosas.

O homem, com identidade privada, iniciou a toma de PrEP no final de 2016, sendo que não era
portador do vírus, e que nos exames de três, seis e dez meses, continuava a não ser portador do vírus, confirmando assim que o processo de toma em regime de PrEP estava a ter sucesso.

Infelizmente um ano após o início da toma, testou positivo ao HIV. Pelo que foi colocado de imediato no tratamento correcto, e por consequente a sua carga viral baixou tornando-se indetectável.

O Dr. Robert Grant da Universidade da California afirmou que: “ O facto do paciente ter deixado o
cabelo crescer, permitiu testar centímetros de cabelo, facilitando assim ter percepção e estudar
melhor a evolução do vírus no seu corpo ao longo do tempo.”

A estirpe de HIV que este paciente adquiriu foi identificada como sendo de pessoas que já tomaram
medicação de HIV, mas que por algum motivo deixaram de tomar, tornando-se uma das estirpes mais resistentes aos medicamentos que existem no mercado. Sendo que a infecção teve origem no seu parceiro, que havida deixado de fazer a medicação correcta para o HIV.

Independentemente, apesar deste ser o sexto caso de homens contraírem HIV enquanto tomam PrEP, especialistas e médicos continuam a defender que a toma de PrEP continua a ser bastante efectiva do que apenas usar preservativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

“A zona mais bonita do corpo masculino” Uma conversa entre Duane Michals e o curador Francisco Lacerda

Uma das crianças da comédia da Netflix, “Big Mouth” assume-se como bi