in

Escócia é primeiro país do Mundo a aprovar educação sobre LGBT+ nas escolas

Foi aprovada esta quinta feira (08/11) pela Escócia uma medida que obriga ao ensino nas escolas publicas dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais. A decisão desta inclusão no curriculo escolar é celebrada por ativistas dos direitos LGBTI como um “momento histórico”.

Os ministros escoceses aceitaram, na íntegra, as recomendações de um grupo de trabalho liderado pela campanha “Time for Inclusive Education” (TIE, sigla que, em tradução livre, significa “Tempo para Educação Inclusiva”). Com isto, as escolas públicas serão obrigadas a ensinar os alunos sobre a história das igualdades e dos movimentos LGBTI, bem como combater a homofobia e a transfobia e explorar a identidade desta fatia da população.

“Esta é uma vitória monumental para a nossa campanha e um momento histórico para o nosso país. A implementação da educação inclusiva LGBTI em todas as escolas do Estado é pioneira. Num momento de incerteza global, isso envia uma mensagem forte e clara aos jovens LGBTI de que aqui são valorizados”, disse Jordan Daly, cofundador da campanha TIE.

Segundo um estudo feito em 2017 pela Stonewall, associação britânica pelos direitos LGBTI, mais de 40 % dos alunos escoceses disseram que as escolas não lhes ensinam temas sobre sexualidade. E apenas 22 % referiram ter ouvido falar de sexo seguro entre pessoas do mesmo sexo.

A Escócia só descriminalizou a homossexualidade em 1980, 13 anos depois da Inglaterra e do País de Gales. Em 2016,foi considerado pela ILGA internacional, o país mais tolerante e amigável para com os homossexuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Igor Oliveira, o Sweet boy de Novembro

Anunciada a data de estreia e elenco da quarta temporada de “RuPaul’s Drag Race: All Stars”