Ela era uma lenda na luta contra o HIV. Agora luta contra o Covid-19

Das três pessoas que lideram a resposta americana ao coronavírus, apenas uma, a Dra. Deborah Birx , esteve anteriormente na linha de frente contra um vírus misterioso que os cientistas não conseguiram parar.

Era na década de 1980 e a Dra. Birx tinha acabado de sair da faculdade de medicina. O vírus era o HIV.

Dr Deborah Birx
Al Drago/Bloomberg via Getty Images

No centro médico do exercito americano em que Birx trabalhava, jovens saudáveis ​​estavam a morrer em massa devido a uma doença que ninguém conseguia entender.

“Quando estávamos a estudar medicina nos anos 80 com todo aquele material de alta tecnologia pensávamos que tínhamos a capacidade de diagnosticar tudo”, disse Birx numa entrevista em setembro de 2019 no Centro George W Bush, “quando não conseguimos diagnosticar, e não entender o problema e tratá-lo, o resultado era devastador. ”

Mas, em vez de se retrair, Birx começou a pesquisa e o tratamento para o HIV e SIDA.

Tendo enfrentado líderes de saúde globais enquanto supervisionava um programa responsável por salvar milhões de vidas, Birx tornou-se numa lenda da comunidade global de saúde.

Agora, sua tarefa é impedir a propagação do Covid-19.

“Quando se trata de tomar decisões difíceis, ela o faz”, disse Carlos del Rio, professor do departamento de saúde global da Universidade Emory, que conhece Birx há mais de 20 anos. “E isso, para mim, é o que precisamos agora.”

Birx também precisará foi colocada como uma das três pessoas que lideram a resposta ao coronavírus nos EUA.

O vice-presidente, Mike Pence, supervisiona uma força-tarefa liderada pelo secretário de saúde, Alex Azar, mas disse que Birx é o seu “braço direito”. É um acordo incomum, mas Birx, um dos poucos indicados políticos de Barack Obama a sobreviver nos anos Trump, deixou claro que ela pode operar em um ambiente como esse.

Veja como se proteger do Coronavirus, bem como todas as informações da WHO.

Em 2014, Obama nomeou-a como sua embaixadora-geral e coordenadora global da SIDA. O seu último contributo tinha sido o Plano de Emergência do Presidente para Ajuda à SIDA ou Pepfar . Segundo o departamento de estado , mais de 17 milhões de vidas foram salvas.

Na tomada de posse de Birx , o secretário de Estado, John Kerry, partilhou a sua previsão e inteligência sobre a doença pode ter salvo sua própria vida em 1983, quando a SIDA ainda era um mistério.

Veja a noticia completa em The Guadian

Like this article?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest
Nelson Farrim

Nelson Farrim

Nelson de Pina Farrim é o Fundador do Portal de notícias Pois.pt, nasceu em 15 de Julho de 1991. Estudou fisioterapia, mas muito cedo percebeu que o seu caminho passava pelo activismo dos direitos das mulheres e da comunidade LGBT+, o que o levou a criar o portal Pois.pt. É modelo, gosta de jogos de consola e pratica ginásio.

Check More Posts

Leave a comment