A equipa da editora de JK Rowling recusa-se a trabalhar no seu novo livro infantil devido ao seu incansável discurso anti-trans

As opiniões anti-trans de JK Rowling levaram a equipa da editora Hachette a ameaçar parar de trabalhar na produção do livro dos seus filhos, The Ickabog.

Aparentemente, Hachette está a enfrentar uma “guerra interna” pois muitos discordam da posição de Rowling sobre direitos trans “fizeram uma rebelião” durante uma reunião, informa o Daily Mail .

Uma fonte disse ao Mail : “Os funcionários do departamento infantil de Hachette anunciaram que não estavam mais preparados para trabalhar no livro.

“Eles disseram que se opunham aos comentários dela e queriam mostrar apoio ao lobby trans.”

Outra fonte acrescentou: “Havia um punhado de funcionários e eles têm direito a seus pontos de vista.”

“Se lhes pedissem para editar um livro sobre abuso doméstico e sobrevivessem a abuso doméstico, é claro que nunca seriam forçados a trabalhar nele.”

“Mas este é um conto de fadas infantil. Não é o fim do mundo. Todos estarão conversando com seus gerentes.”

Like this article?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest
Francisco Lacerda

Francisco Lacerda

Francisco Lacerda nasceu em Lisboa, Portugal. É um critico de cultura Queer e editor de cultura do Pois. Especialista em luxo e arte, trabalha para o Pois desde 2018.

Check More Posts